• Yan Domene Bessani

O papel da psicologia frente à pandemia


Dia 11/03 a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a Covid-19 como pandemia; isso significa que o Sars-CoV-02 está infectando muita gente ao redor do mundo simultaneamente. A resposta da humanidade foi o estado de quarentena como melhor maneira de diminuir a velocidade do contágio, incentivando o isolamento físico das pessoas e parando serviços não-essenciais. Isso significa que nações inteiras estão mantendo pessoas em suas residências por tempo indeterminado.

A Covid-19 é uma zoonose, doença proveniente de um sistema natural da China que entrou em desequilíbrio. Segundo o relatório “Fronteiras 2016 sobre questões emergentes de preocupação ambiental” do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), as zoonoses são causadas por ameaças aos ecossistemas e à vida selvagem, principalmente pela ação humana e ameaçam o desenvolvimento econômico, o bem-estar animal e humano e a integridade do próprio ecossistema.


A frenagem severa e forçada do capitalismo devido a esta situação impacta significantemente na queda de poluentes sendo lançados no ar, terra e água, consequência da diminuição da atividade econômica e circulação de pessoas. A lógica da produção que rege nossa era mundial não se importa com a qualidade de vida das pessoas ou da qualidade do meio ambiente em que o planeta se encontra desde que sejam rentáveis.


Se, por um lado a pandemia expôs desigualdades sociais, atingindo mais fortemente populações fragilizadas, por outro expôs a fragilidade econômica na qual vivemos. O planeta está em choque por ter que parar num mundo que nunca para, vivendo um modo de vida que não abre espaço para a fragilidade, o erro, o improdutivo. E o efeito disso tudo é sentido em nível individual e subjetivo, por não termos desenvolvido, enquanto sociedade, habilidades para lidar com o silêncio, com a própria presença, com o ócio, com o ficar em seu próprio espaço.


E é aí que entra o olhar da psicologia. Munido de informações relevantes sobre o contexto social, econômico, político e ambiental, o psicólogo precisa de uma formação ética para embasar seu olhar e, portanto, sua análise, de forma a traçar estratégias de intervenção efetivas para lidar com as dificuldades. O psicólogo precisa de aporte teórico e prático para também olhar para si mesmo, para seus medos e dificuldades, de forma a exercer sua profissão da melhor forma.


O papel da psicologia é essencial e pode ajudar muitas pessoas a manterem a saúde mental. Os saberes psicológicos têm muito a ensinar acerca de como elevar a qualidade de vida, desenvolver a criatividade, estimular a felicidade, melhorar relações e proporcionar um melhor convívio. E num momento de crise mundial, esses conhecimentos são valiosos; é essencial que informação científica e de qualidade chegue à população e é papel dos psicólogos divulgar e zelar por elas.


Sendo assim, existem plataformas online em que psicólogos capacitados oferecem seu serviço online a população, como por exemplo o grupo “A Chave da Questão” (https://www.achavedaquestao.com/), Zenklub (https://zenklub.com.br/). Cuide de sua saúde mental!

0 visualização
  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social
  • YouTube ícone social

© 2020

Tarsila Galvão Domene 

CNPJ: 29.517.751/0001-61

Nazaré Paulista - SP

(11) 99017-5234